Suspeito de matar e abandonar corpo no porta-malas foi preso.

Carro com o corpo foi abandonado em São José.

Ele foi preso pela Polícia Civil na noite desta segunda-feira (13) quando chegava em um hotel localizado no centro de Florianópolis

A Polícia Civil prendeu na noite desta segunda-feira (13) o principal suspeito pelo assassinato da professora de Palhoça, Patrícia Vicente, 43 anos, morta no final da semana passada. Os policiais confirmaram que trata-se do ex-companheiro da vítima. Ele não teve o nome divulgado pela polícia.

Segundos os policiais, o suspeito foi preso no momento em que chegava em um hotel localizado no centro de Florianópolis. No momento da abordagem policial ele usava touca e máscara para evitar que fosse reconhecido e também em função da exigência da máscara devido a Covid-19.

Os policiais ainda identificaram que ele não usou o nome verdadeiro para se registrar no hotel e estava naquele estabelecimento hospedado há dois dias.

prisão somente foi possível graças a intenso trabalho de investigação, com diversas diligências e buscas. No momento da prisão, o homem não reagiu. O cumprimento ao mandado de prisão foi feito por policiais da Delegacia de Proteção a Criança, Adolecentes, Mulheres e Idosos de Palhoça (DPCAMI). No momento da prisão, o homem não reagiu. Também colaboraram nas investigações as delegacias de Polícia de Pinhalzinho, de Nova Erechim, de Alfredo Wagner, de Painel, DEIC, DIC de Palhoça e Diretoria de Inteligência da SSP.

Corpo da vítima é encontrado no Porta-malas

Familiares de Patrícia apontam o ex-companheiro como o assassino da professora. A prova é a filmagem de câmeras de segurança que mostra ele colocando o corpo da mulher no porta-malas do próprio carro da vítima na madrugada de sexta-feira (10), na sua residência em Palhoça.

O veículo foi localizado somente no sábado (11), estacionado em um supermercado no bairro de Forquilhinhas, em São José. O corpo da mulher apresentava marcas no pescoço. Segundo amigos e familiares o relacionamento sempre foi marcado por discussões e o ex-companheiro mostrava-se sempre muito agressivo.

Veja Também

Sobre o Autor

Deixe um Comentário