Vereador de Floripa quer incluir policiais e professores no grupo prioritário de vacinação

Indicação de autoria do vereador Marquinhos (PSC) pede à Prefeitura a priorização dos professores e profissionais das forças de segurança e salvamento na ordem de vacinação de Florianópolis.

Veja a justificativa do vereador

Conforme o Plano de Vacinação contra COVID-19 em Florianópolis, de 15/01/2021, emitido pela Secretaria
Municipal de Saúde, os 13.445 Professores da rede pública e privada e os 2.712 Profissionais das Forças de
Segurança e Salvamento, que atuam no Município, foram incluídos na FASE 4 da Campanha de Vacinação.
Contudo, este Vereador entende, sem prejuízo aos contemplados das fases anteriores, que os Profissionais da
Educação e Segurança, que exerçam suas atividades no Município, devam ser vacinados contra o COVID19, com a maior brevidade possível.
Após ser sancionada pelo Governador do Estado, a Lei nº 18.032/2020 considerou, conforme Art. 1º, X, as
atividades educacionais como essenciais, a priorização dos trabalhadores da educação, no contexto de
retomada das atividades presenciais, daria segurança a esses profissionais para exercerem suas funções e
minimizarem os danos causados por um ano de fechamento quase completo dos estabelecimentos
educacionais.
No que diz respeito a priorização dos Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento, entre eles, a
Guarda Municipal de Florianópolis, Polícia Militar, Polícia Militar Rodoviária, Bombeiros, Polícia Federal e
Polícia Federal Rodoviária, traria segurança a estes profissionais, em situação de vulnerabilidade, que se
dedicam na preservação da ordem pública e de combate à criminalidade e, até mesmo, atuando nas campanhas e medidas sanitárias de controle da pandemia.

Veja Também

Sobre o Autor

Deixe um Comentário